COLEÇÃO
DE
INSETOS

Perguntas Frequentes

A equipa da Coleção de Insetos da UMa reuniu algumas das perguntas mais frequentes para lhe ajudar a ter uma noção mais real do que pretendemos e para lhe esclarecer eventuais dúvidas que possa ter.

Projeto "Insetos da Madeira"

Com informação sobre os insetos da Madeira podemos identificar as áreas de maior biodiversidade que devem ser alvo de conservação. Por exemplo, existem espécies que foram registadas em poucos lugares, outras em apenas um local e ainda outras que, 100 ou mais anos após a sua descoberta, não voltaram a ser observadas e, portanto, poderão estar extintas ou serem raras e difíceis de encontrar.

Ao encontrar um inseto, tire uma fotografia com o seu telemóvel e partilhe a mesma na plataforma bioDiversity4all. Os insetos podem ser fotografados em qualquer local, seja em florestas, parques, jardins, levadas, casas, plantações, etc, tendo sempre o cuidado de respeitar a naturea quando os está a fotografar. Após a partilha, uma comunidade de especialistas nacionais e internacionais tentará identificar as espécies.

As fotografias irão ajudar os especialistas a identificar as espécies registadas por si e irão servir, posteriormente, ppara preparar mapas de distribuição das espécies de insetos da Madeira, aumentando desta forma o conhecimento na área.

A informação estará acessível a todos os cidadãos e poderá ser utiliada para diversos fins como educação ambiental, programas escolares, identificar insetos prejudiciais em culturas, incentivar turismo sustentável e responsável dando a conhecer os nossos insetos aos visitantes, identificar os insetos nas nossas casas e jardins, conhecer os insetos polinizadores, identificar espécies que podem ser usadas em atividades humanas, identificar locais de presença de abelhas e produção de mel, conhecer as espécies transmissoras de doenças, incentivar os amantes da natureza a aprender mais sobre a biodiversidade local entre inúmeras outras funções.

O projeto teve início formalmente no dia 30 de novembro de 2020 e poderá participar durante todo o ano. A melhor época para registar os insetos é nos meses de primavera e verão.

Voluntariado

Todos nós encontramos frequentemente insetos no nosso dia a dia e questionamo-nos de que espécie se trata. Contudo, sabemos o quão difícil é obter informação sobre os insetos, especialmente se não formos da área de estudo. A colaboração de voluntários na manutenção da Coleção de Insetos da UMa  é fundamental para podermos dar a conhecer e partilhar o seu valor com a comunidade científica e local. 

Qualquer pessoa maior de 16 anos com interesse pela natureza que, de forma voluntária e de acordo com as suas aptidões e tempo livre, se comprometa a realizar atividades sem fins lucrativos no âmbito da Coleção de Insetos da UMa.

A Coleção de Insetos da UMa é um projeto contínuo e de longa duração. No entanto, o voluntário poderá escolher o período que deseja colaborar, bem como definir os horários de trabalho com a organização.

Existem diversos tipos de atividades que os voluntários podem realizar de acordo com os seus conhecimentos, interesses e habilidades como por exemplo a preparação de material, segundo os padrões entomológicos, em alfinetes, álcool,  preparações microscópicas ou outros formatos, a elaboração de etiquetas em formato eletrónico, o registo de informação dos espécimes em formato eletrónico, a participação na manutenção da coleção, o registo fotográfico dos espécimes, a colaboração em publicações de caráter divulgativo e/ou científico como artigos, posters, livros, etc, a participação em saídas de campo para a recolha de material, a manutenção do website da coleção ou a elaboração de recursos educativos e didáticos, baseados em espécimes da coleção.

A colaboração na Coleção de Insetos da UMa é uma oportunidade educacional que está disponível para o público em geral e traz inúmeras vantagens para os voluntários nomeadamente a aquisição de novas habilidades e ferramentas técnicas, a elevação do seu perfil pessoal dentro de uma determinada profissão, a interação com um grupo de profissionais de taxonomia extremamente dinâmico, o ganho de experiência em gestão de coleções, o desenvolvimento de habilidades de planeamento e liderança, a aquisição de conhecimento sobre a biodiversidade da Madeira, a participação em discussões com outras pessoas especialistas na área, a melhoria do currículo, a participação como mentor de outros voluntários, a participação regular em seminários, reuniões e convívio com outros membros, entre outros.

Todos os voluntários irão receber formação que os prepara para o trabalho que se pretende desenvolver na Coleção. A instituição garante que o programa de voluntariado tenha apoio, orientação e supervisão necessária para o seu sucesso,  de modo a ajudar os voluntários a melhorar as suas capacidades e a desenvolverem um trabalho de qualidade. Os voluntários terão sempre a oportunidade de dar a sua opinião sobre as atividades bem como partilharem ideias que achem pertinentes para a organização da Coleção de Insetos da UMa.

A equipa de taxonomia da UMa dispõe do material necessário para a realização das atividades, nomeadamente câmaras digitais e de desenho acopladas a microscópio e estereomicroscópio, lupas estereomicroscópicas, material entomológico (cartolinas, alfinetes, álcool, lâminas, lamelas, pinças, etc.), espaço no laboratório e na coleção, computadores e câmaras digitais.